Andradina vacina 81% dos moradores

Da redação, em10/11/2021
Foto: Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

Andradina atingiu a chamada “imunidade coletiva”, também denominada de “imunidade de rebanho” da população frente à pandemia da Covid-19. Até esta terça-feira (9) a cidade atingiu a vacinação de um público vacinável com 81% de pessoas que receberam a primeira e segunda dose.

“O resultado da vacinação aponta os acertos das estratégias realizadas e compensa as filas enfrentadas durante o trabalho de imunização da população.   “Esses números são extremamente importantes pois estamos muito acima da média o que nos deixa tranquilos pois conseguimos esse sucesso porque as nossas vacinas foram aplicadas de maneira extremamente rápidas e seguras”, explicou João Leme.

A Secretaria Estadual de Saúde também emitiu uma grande notícia para o Estado, que não registrou nenhuma morte nesta segunda-feira (8), coisa que só aconteceu nos momentos iniciais da pandemia no Brasil.
 
UBS
Segundo a coordenadora de Atenção Básica da Secretaria, Carla Back, a partir de amanhã, com a ativação da vacinação na UBSs 3 (antigo PAM) 100% das unidades de saúde estarão prontas para a aplicação de vacinas para quem não tomou a primeira dose e para quem ainda não tomou a segunda.

“Temos uma preocupação com as milhares de pessoas que ainda não compareceram para a segunda dose. É um dever com a comunidade se imunizar”, disse Carla Back.

As segunda. terça, quinta e sexta-feira, no horário das 13 horas às 17 horas, a Secretaria está disponibilizando a segunda dose. Nas quartas-feiras está sendo disponibilizada a primeira e terceira dose (para os idosos que tem 60 anos ou mais e que faz 6 meses da segunda dose). Nesta quarta-feira (10) está sendo disponibilizada a primeira dose para quem tem 18 anos ou mais que não recebeu a primeira dose.
 
Imunidade coletiva
Os índices esperados para alcançar a imunidade coletiva ou de rebanho em relação ao coronavírus mudaram desde o início da pandemia. Bom lembrar que a obtenção desse status, em que a maioria da população está protegida contra o vírus, depende da quantidade de pessoas vacinadas contra ele e da queda na sua taxa de transmissão. Supõe-se que a partir de um determinado patamar de imunização, é possível interromper a circulação de um vírus.

Compartilhar:
Facebook Tweet

Veja Mais