Mercado Livre investirá R$ 4 bilhões em SP, com geração de 5 mil empregos

Da redação, em18/05/2021
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

João Doria, governador de São Paulo, anunciou nesta segunda-feira (17) uma parceria do governo estadual com o Mercado Livre para profissionalização e geração de empregos.

Segundo o  portal InfoMoney, a companhia fará um investimento de R$ 4 bilhões no estado e irá gerar 5 mil empregos no estado de São Paulo até o final de 2021. O anúncio foi feito durante um evento em Cajamar, em um dos pontos de operação do Mercado Livre.

A varejista já havia anunciado um investimento de R$ 10 bilhões no Brasil no início deste ano, e agora revelou que o destino de parte dessa quantia será São Paulo. Das 5 mil vagas disponíveis em São Paulo, 4,1 mil serão para logística. 450 vagas serão para profissionais em times de tecnologia da empresa, e 450 vagas irão para outras áreas da companhia.

A iniciativa vai buscar a qualificação de profissionais e empreendedores jovens estudantes entre 17 e 24 anos nas regiões de Cajamar, Osasco, Sorocaba e Louveira – locais nos quais o Mercado Livre tem operação e também regiões em que o Centro Paula Souza (CPS) está presente.

O CPS, que também faz parte dessa iniciativa, é uma autarquia do governo de São Paulo, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e administra 223 Escolas Técnicas (Etecs) e 73 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais, com mais de 322 mil alunos em cursos técnicos de nível médio e superior tecnológico. A ideia é que os alunos das Etecs e Fatecs sejam qualificados e participem do processo seletivo do Mercado Livre.

 

Fernando Yunes, vice-presidente sênior do Mercado Livre no Brasil, afirmou que o programa de contratação e qualificação de profissionais em parceria com o governo estadual é vantajoso para a empresa. Segundo Yunes, esses R$ 4 bilhões de investimentos em São Paulo neste ano representam a mesma quantia que a empresa investiu no Brasil todo em 2020.

“85% dos nossos vendedores estão em São Paulo. Por isso, o investimento em logística aqui faz sentido. Das 7.200 vagas que vamos abrir neste ano no Brasil, 5 mil serão em São Paulo. No próximo ano, o investimento deve ser ainda maior. Vemos um  potencial enorme de crescimento no e-commerce”, afirmou Yunes.

Yunes já havia adiantado ao InfoMoney no mês passado que logística e tecnologia seriam focos de investimento da empresa no Brasil neste ano.

Patrícia Ellen, secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, explicou que, junto com o Mercado Livre, que forneceu o investimento e vai abrir as vagas de emprego, e o CPS, estão na iniciativa o Sebrae-SP e o Banco do Povo.

O Sebrae-SP vai oferecer o curso de empreendedorismo online e gratuito “Como vender rápido na internet” para 100 mil empreendedores. Já por meio do Banco do Povo, o governo estadual vai disponibilizar microcrédito para cerca de 350 mil empreendedores. Ainda não há detalhes de como vai funcionar a oferta do curso para os empreendedores, mas alunos do CPS poderão participar e começar a empreender.

“Quanto mais empreendedores qualificados tivermos, melhor para o Mercado Livre. Teremos mais produtos para os clientes e ofertaremos mais trabalho para esses empreendedores, que poderão vender seus produtos online na nossa plataforma”, afirmou Yunes.

“Empreendedores do estado terão acesso ao curso do Sebrae-SP e acesso ao microcrédito do Banco do Povo para impulsionarem e qualificarem seus negócios. Além disso, o Mercado Livre vai oferecer alguns benefícios em sua plataforma, como bônus no Mercado Ads, para que esses empreendedores vendam seus produtos de forma mais assertiva. A ideia é oferecer um investimento direto para a retomada econômica unindo um esforço conjunto de vários times”, explicou Patrícia.

Segundo Patrícia, a expectativa é de que o e-commerce em São Paulo cresça entre 30% e 35% neste ano. “O e-commerce faturou R$ 224 bilhões no Brasil, sendo que São Paulo foi responsável por R$ 100 bilhões desse total”, complementou a secretária.

 

Compartilhar:
Facebook Tweet

Veja Mais