Eldorado Brasil inicia operação da primeira usina termelétrica movida a tocos e raízes

Da redação, em22/04/2021
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Ganhe R$ 450 em cápsulas de café na compra da sua máquina Nespresso

A líder produtora de celulose Eldorado Brasil iniciou a operação no dia 09 de abril, da primeira usina termelétrica movida a tocos e raízes dos eucalipto no Brasil. 

A unidade fica nem Três Lagoas no Mato Grosso do Sul e foi Batizada de Onça Pintada. A planta contou com investimentos de aproximadamente R$ 400 milhões e terá capacidade para gerar 432 mil MegaWatts de energia por ano.

Segundo o portal https://clickpetroleoegas.com.br/ , a matéria-prima utilizada na produção de energia, advém da biomassa das árvores colhidas para a fabricação de celulose na fábrica da Eldorado.

“Este é um projeto absolutamente inovador e com a capacidade de promover renovação no setor florestal brasileiro, implicando a realização de investimentos e a criação de milhares de empregos por todo o país”, avalia Carlos Monteiro, diretor industrial da Eldorado Brasil. “Com a ativação da usina, a Eldorado Brasil passa a ter um ciclo de 100% de aproveitamento do eucalipto, que ela mesma planta, e reitera seu papel de excelência na economia verde”, conclui.

A líder em produção de celulose Eldorado Brasil já é autossuficiente do ponto de vista energético

Eldorado Brasil, usa resíduos do processo de fabricação da celulose como fonte de energia para abastecer seu parque fabril, tornando a empresa autossuficiente do ponto de vista energético.

A nova termelétrica do Brasil movida a tocos e raízes passa a ofertar 100% limpa e sustentável ao sistema elétrico nacional, via ACR (Ambiente de Contratação Regulado), em contrato gerenciado pelo ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico).

Eldorado Brasil vem realizando desde março, sob acompanhamento das autoridades ambientais e do setor elétrico, os testes para homologação do projeto e obtenção do licenciamento para início da operação.

Os testes foram concluídos nesta semana, atestando o funcionamento adequado da turbina, caldeira e demais equipamentos envolvidos na operação. O empreendimento recebeu a Licença de Operação, expedida pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), com validade de quatro anos.

Compartilhar:
Facebook Tweet

Veja Mais