Oferta BNDES garante cartão de crédito com juros baixos para MEI

Fonte: editalconcursosbrasil.com.br/, em31/08/2020

AULAS DE INGLÊS GRATUITA NO YOUTUBE: ASSISTA AGORA >>

Com o fechamento do comércio e a paralisação de serviços, donos de micro e pequenas empresas passaram a enfrentar uma quenda nas vendas e, consequentemente, no capital de giro dos seus negócios. Mesmo após a reabertura gradativa, os efeitos da pandemia ainda permanecerão por um bom tempo.

Diante de tantas incertezas, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem sido uma ótima opção para quem é microempreendedor individual (MEI) e busca pelo serviço de cartão de crédito. Isso porque a ferramenta da instituição oferece taxas de juros de até 1,17% ao mês, além de parcelamento da fatura em até 48 vezes.

Apenas MEI pode solicitar?

No momento, sim! A opção só é valida para MEI, ou seja, empresários que têm faturamento anual de até R$ 81 mil. Além disso, é necessário estar com a documentação em dia no momento da solicitação e ter residência fixa no Brasil. Vale lembrar que o cartão não pode ser utilizado para gastos pessoais, sendo de uso exclusivo para a empresa.

Como funciona o cartão?

Pensando em facilitar a vida do microempreendedor brasileiro, o cartão BNDES possui uma das menores taxas de juros do mercado (apenas 1,17 % nos últimos dois meses). Assim, a modalidade é ideal para pequenos e médios empresários que buscam uma solução financeira barata e viável.

Seu uso é exclusivo para despesas da empresa, seja por compras diretas (por meio de uma conta online feita pelo titular do cartão no Portal do BNDES, ou por compras indiretas ( para as negociações, realizadas com fornecedores, que deve incluir a transação no portal o cartão do BNDES).

O vencimento do cartão ocorre a cada 15 dias. A forma de pagamento é débito automático na conta corrente do MEI, a mesma informada durante o processo de solicitação do cartão.

Aprenda a solicitar o cartão BNDES para MEI

O primeiro passo para conseguir um cartão BNDES é ter conta corrente em algum dos seguintes bancos: Caixa Econômica Federal, Itaú, Santander, Banco do Brasil, Sicoob, Sicredi, Brasdesco, BRDE, Banrisul, Benestes e Banco do Nordeste. Caso já possua, vá para o segundo passo.

Aqui, o microempresário deve acessar o site do BNDES e clicar na opção “Solicite seu Cartão”. O preenchimento de um formulário com informações, como as do CNPJ e Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), é exigido. Em seguida, seleciona-se o banco no qual será vinculado o cartão e, por fim,  faz-se o envio da proposta.

Feito isso, o proprietário da microempresa deve ir até a agência do banco no qual possui conta-corrente e apresentar os seguintes documentos:

  • Atas de eleição dos administradores;

  • Balanço Patrimonial;

  • Certidão Negativa de Débito (CND);

  • Certidão de regularidade do FGTS (solicitada no site do FGTS);

  • Contrato Social da Empresa.

Nos casos em que a documentação citada não seja necessária, a financeira escolhida pelo MEI tem o prazo de até 30 dias para envio do cartão de crédito ao endereço que consta no formulário de preenchimento.

Se a solicitação para emissão do cartão não for aprovada, é possível realizar uma nova e para outra instituição, visto que as políticas de concessão de crédito variam de acordo com o banco.




Veja Mais