Bate Coração vai movimentar calendário esportiva em Andradina

Fonte: Da redação com Assessoria de Imprensa, em02/08/2019

Competição começa do dia 10 de Agosto

LEITOR ANDRAVIRTUAL TEM DESCONTO ESPECIAL: O milagre da manhã com super desconto!

O Governo de Andradina através da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude definiu os últimos detalhes, durante reunião na noite desta última quinta-feira (01), para a realização da 35ª Edição do Campeonato Bate Coração.

Segundo explica o secretário de Esporte, Manoel Messias de Almeida, o encontro com os representantes da equipe definiu o sistema de disputa e o início das competições. “Esta é uma das competições mais tradicionais do município, e mais uma vez esperamos realizar grandes jogos, sempre dentro do espírito esportivo e da fraternidade”, comentou Messias.

Ao todo serão 13 equipes participantes. No Grupo A, o ATC (Andradina Tênis Clube), Funsep, Guaporé Associados, Guaporé Alzaimer, Cecam, Comercial e Orlando City. No Grupo B, Santo Antônio, Atlético Maneiro, Juventude/Funsep, Cecam Associados, Três Barras e Guarani.

O atual campeão ATC começa a defender o título no dia 10 de agosto (sábado).  A abertura acontece a partir das 17h no campo do ATC, onde os donos da casa enfrentam o Funsep.

Participaram do Clovis Amorim dos Santos, Ederson Barbosa, Claudio Joaquim Santana, Eduardo Canguazzi dos Santos, Gustavo Canguazzi, Adriano Lucio e dos Anjos, Ernesto Junior, Adriano Lucio dos Anjos, Ricardo Chaves Jara, Pedro Henrique R dos Anjos, Diego R. Braga Santos e Hugo Sérgio da Costa Nakamura.

História do Bate Coração

Inicialmente o torneio foi chamado de Campeonato Veterano e teve como idealizadores Décio Gava, Germano Blasque, Paulo Novaes, Paulinho Kai Kai, Clovis Beato, e Zé Targino, o “Zé Barbeiro”.

A competição acabou sendo batizada de Bate Coração pelo ex-atleta Doca. No ano de 1984, o primeiro campeão foi o time da Casa de Louças Três Pratos, com gol de Eduardo Otsuka.

Os três maiores artilheiros da competição foram: Alcir com 36 gols, representado o time Vila Rica, seguido de Messias com 33 pelo ATC, e fechando com Periquito com 31, também pelo Vila Rica.

Bicicleta, Fuminho, Dilmo Gava, Décio Gava e Mário Lopes entraram para a lista como os jogadores mais velhos a disputarem a competição. Destaca-se também durante a história, a transmissão das partidas por rádios que tiveram nomes importantes da narração durante esses 34 anos de existência. Entre eles, os pioneiros Edson Coutinho e os saudosos Berinelo e H.P Maia.




Compartilhar:

Veja Mais