Chile: Piñera anuncia que proporá grandes acordos para ser "presidente de todos"

Fonte: Agência Brasil, em18/12/2017

Sebastián Piñera é o presidente eleito do Chile - Agência EFE

LEITOR ANDRAVIRTUAL TEM DESCONTO ESPECIAL: Smartphone Motorola Moto E4. POR: R$ 665,56 na Submarino

O candidato de direita Sebastián Piñera, que venceu as eleições desse domingo (17) no Chile, anunciou, em discurso para milhares de correligionários, que proporá grandes acordos para ser "o presidente de todos". A informação é da Agência EFE.

"Recebemos esta vitória magnífica com humildade, mas também com esperança", disse Piñera a seus simpatizantes, que gritavam "o Chile se salvou!".

"Viva a diferença, viva o pluralismo de ideias! Mas nunca essas diferenças devem nos converter em inimigos, porque cada vez que os chilenos se enfrentam e se transformam em inimigos, consumam suas maiores derrotas", advertiu Piñera, anunciando o compromisso com o diálogo e com os acordos.

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, telefonou, na frente das câmeras de televisão, para Sebastián Piñera, a fim de cumprimentá-lo pela vitória no segundo turno da eleição presidencial, na qual derrotou o candidato governista, Alejandro Guillier.

"Queria desejar-lhe muito boa gestão em seu mandato, porque você e eu queremos para o nosso país o melhor para todos", disse a presidente, que em março próximo entregará novamente o poder a Piñera, como fez em março de 2010.

Bachelet cumpre nesta segunda-feira uma tradição republicana, e vai tomar o café da manhã na residência do vencedor das eleições.

"Nunca tive a menor dúvida de que tanto você quanto eu queremos o melhor para o Chile", respondeu Piñer a Bachelet, num gesto que contrasta com as reprovações e críticas que ambos trocaram nos últimos meses, especialmente na reta final da campanha eleitoral.

O senador Alejandro Guillier admitiu a derrota no segundo turno. "Quero parabenizar meu oponente, Sebastián Piñera, o novo presidente da República, a quem já telefonei para parabenizar pelo seu impecável e maciço triunfo", disse o candidato governista, na tarde desse domingo, a correligionários.

"Mais uma vez, o povo chileno foi às urnas e resolveu pelo voto popular o nosso destino. Foi um dia impecável, que confirma que o Chile goza de uma democracia sólida, de um sistema eleitoral reconhecido no mundo inteiro", destacou o candidato da Força da Maioria.

* É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados

Matéria ampliada às 5h45 de hoje (18).

Compartilhar:

Veja Mais