Jamil reitera gestão para Valec manter Ferrovia Norte/Sul na região

Fonte: Da redação com Assessoria de Imprensa, em28/01/2016

Jamil em Brasília com o diretor-presidente da Valec, Mario Rodrigues Junior, e o diretor de Planejamento, Paulo de Lanna Barroso Junior . Foto: Divulgação/Prefeitura

O prefeito Jamil Ono (PT) e equipe de Governo estiveram reiterando o pleito, na manhã desta quinta-feira (28), em Brasília, na presidência da Valec Engenharia,  para que o traçado da Ferrovia Norte-Sul (FNS) entre Estrela D’Oeste e Panorama, passe pela região do Governo de Andradina.

O encontro foi com o diretor-presidente da Valec, Mario Rodrigues Junior, e o diretor de Planejamento, Paulo de Lanna Barroso Junior, e Jamil destacou a importância econômica e social do traçado para a região, já que a Norte-Sul é uma das principais obras ferroviárias do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

“As vias ferroviárias são tidas como as mais eficientes e baratas e como a FNS vai articular todos os sistemas de transporte do Brasil, incluindo o rodoviário, ela vai ser uma ótima oportunidade para que nossa região administrativa seja um polo logístico e um ponto estratégico para atrair investimentos da iniciativa privada como fábricas e indústrias”, explica Jamil.

Conforme o traçado apontado na PMI (Proposta de Manifestação de Interesse), a Norte/Sul cruzaria pelos territórios das cidades de Ilha solteira, Pereira Barreto, Itapura e Castilho alçando também Três Lagoas (MS).

“É preciso lutar pelos trechos da ferrovia na região, que vai ser fundamental para o processo do escoamento da produção e em consequência trazer riquezas para Andradina, cidades vizinhas e também para o estado de São Paulo”, ressalta Jamil.

O Governo de Andradina já realizou audiência pública e também já conta com EVTEA (Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental) sendo líder nas discussões do traçado nas cidades paulistas e no vizinho Mato Grosso do Sul. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) realizará no dia 2 de fevereiro audiência pública em Três Lagoas, também para discutir o traçado.

O trecho entre Anápolis (GO) e Palmas (TO) da Ferrovia Norte-Sul já está em funcionamento e começou a ser utilizado pela iniciativa privada como um novo modelo de venda de capacidade, marcando o início do livre acesso à infraestrutura ferroviária (open access).

O percurso Anápolis-Palmas, com 855 quilômetros, é o primeiro do País a operar sob as novas regras que promovem a quebra do monopólio das atuais concessionárias e permite que todas as empresas que cumpram requisitos técnicos e operacionais, estabelecidos em lei, tenham acesso à infraestrutura ferroviária em condições objetivas, transparentes e não discriminatórias. Pelo modelo anterior, as cargas transportadas nas ferrovias eram comercializadas pelas próprias concessionárias que estabeleciam seus preços.

Participaram também das discussões o secretário de Promoção a Cidadania e Direitos Humanos, Fernando Magno, o secretário de Comunicação Social, Juliano Silva e o gestor municipal de Convênios, Fernando Henrique Ramos.

 

Foto - Jamil Ferrovia Norte Sul – Crédito: Secom/Prefeitura

Legenda: Jamil em Brasília com o diretor-presidente da Valec, Mario Rodrigues Junior, e o diretor de Planejamento, Paulo de Lanna Barroso Junior 

Compartilhar:

Veja Mais