Após revogação, Murutinga do Sul busca terreno para CDHU

Fonte: Da redação, em27/09/2014

A prefeitura de Murutinga do Sul revogou, na quarta-feira, o decreto que classificava como "de utilidade pública" o terreno onde estava prevista a construção de 100 moradias populares por meio da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). As informações são da Folha da Região de Araçatuba. 

A medida foi tomada após estudos concluírem que a distância do lote escolhido em julho torna os gastos com estruturação da área incompatível com a capacidade orçamentária do município. A área fica no prolongamento da rua Marechal Deodoro, na zona rural, onde não há emissários de esgoto e rede de água.

O investimento nas construções é do Estado, mas o terreno e a estrutura básica são contrapartida do município. A Prefeitura agora busca uma área adequada, segundo o assessor de Planejamento, Célio Salazar Parra. "Estamos estudando alguns terrenos, mas dependemos da aprovação do Estado. Temos uma área que é perfeita, mas o proprietário já sinalizou que não tem interesse em se desfazer dela. Como queremos evitar disputas judiciais, para poupar tempo, seguimos em busca de alternativas", diz.

DÉFICIT

De acordo com o assessor, levantamento recente apontou déficit habitacional de pelo menos 400 moradias no município. O último conjunto de casas populares no município foi em 2011, com 105 residências populares. A entrega das novas habitações é prevista para meados de 2016.

Compartilhar:

Veja Mais