Colisão na Castelo Branco mata motorista de Lavínia

Fonte: Da redação, em07/03/2015

O motorista João Pereira da Silva Filho, 63 anos, morreu após bater o ônibus que dirigia na traseira de um caminhão carregado de madeira, na madrugada de domingo, em Porangaba (SP). No acidente, um homem que estava no ônibus ficou ferido. Os dois são moradores de Lavínia. Eles retornavam de São Paulo, onde tinham deixado um grupo de fiéis da região no recém-inaugurado templo de Salomão. As informações são da Folha da Região de Araçatuba.

 

  A colisão ocorreu na altura do quilômetro 171 da rodovia Castelo Branco (SP-280). As duas vítimas estavam a serviço da empresa Trans Labor, de Mirandópolis. Silva Filho, que morreu no local, havia assumido a direção do ônibus em Tatuí. O colega viajava dentro do bagageiro do veículo. O motivo da colisão será apurado pela polícia.

 

  O corpo de João foi sepultado ontem, no cemitério municipal de Lavínia. Ele era aposentado da Prefeitura e trabalhava para a empresa de turismo havia quatro anos. O ferido foi levado para um hospital em Tatuí, onde permanecia internado.

 

VERSÃO

De acordo com a viúva de Silva Filho, Marta Antônio Alves, o marido e o colega estavam voltando sem os passageiros para assumirem outra excursão para a região do Paraná. Conforme ela, era comum enquanto um motorista assumia o volante o outro aproveitar para descansar num colchonete, dentro do bagageiro.

 

A Folha da Região tentou contato na noite desta segunda-feira (11) com a empresa Trans Labor, mas não conseguiu falar com nenhuma pessoa responsável.

Compartilhar:

Veja Mais