Aeroporto tem 70% das obras executadas em Três Lagoas

Fonte: Da redação, em20/11/2012

As obras de construção do novo saguão, assim como outras de infraestrutura, que vão possibilitar o aeroporto municipal de Três Lagoas receber voos comerciais, já estão 70% executadas. A informação é do secretário municipal de Obras, Getúlio Neves da Costa Dias. Na manhã de ontem, o secretário, na companhia do arquiteto Ângelo Arruda, responsável pela elaboração do projeto do novo saguão, estiveram visitando as obras no local. As informações são do Jornal do povo de Três Lagoas.

 

Getúlio Neves disse que restam apenas detalhes para a conclusão da obra, o que possibilitará, em breve, que o aeroporto receba voos comerciais. “Estamos na fase de acabamento da obra civil. Foi feita uma relocação da obra, assim como umas definições na parte de estrutura com análise do terreno. Foi um projeto executivo que gerou uma demora substancial, mas que em termos de recurso já ficou definido que essa obra não para, pois poderá ser continuada”, destacou.

 

Ainda de acordo com o secretário, restam também alguns serviços referentes à parte elétrica e de saneamento. O município já obteve duas licenças ambientais da obra, a Prévia (PL) e a de Instalação (LI), restando apenas a de Operação (LO), que é concedida quando todo o empreendimento estiver totalmente executado. Quanto à administração do novo saguão, o secretário disse que o município não tem vocação para isso, mas a definição de quem irá administrar o local será uma decisão política da prefeita. “Se é o governo do Estado que irá administrar, ou se será terceirizado, é uma decisão política que lá na frente à prefeita vai definir”, destacou. Ele acredita que até o início de fevereiro as obras estejam concluídas.

 

Para Ângelo Arruda, a obra está sendo executada da maneira que ele, juntamente com os arquitetos Fayez José Rizk e Melina Bloss projetaram. “Será um aeroporto com uma arquitetura moderna, contemporânea e arrojada”, disse Arruda, que faz questão de acompanhar a execução do projeto. “Estou aqui para verificar e mostrar os detalhes, além de projetar o que ficou faltando”, disse.

 

O novo saguão do aeroporto, de acordo com Ângelo Arruda, foi projetado para ter uma temperatura agradável, e com capacidade de público para 180 passageiros por dia, com toda estrutura como cabines, lanchonete, área de embarque e desembarque, além de área para as empresas que vão operar. “Para Três Lagoas, é um grande início. Sempre afirmo que esse aeroporto é o pontapé de um processo econômico de desenvolvimento da cidade. Daqui cinco anos, se não tiver capacidade, o projeto de arquitetura já prevê uma ampliação, o que não irá atrapalhar o funcionamento dele. Isso é o desenvolvimento, ele vai chegando e, com a arquitetura, vamos adaptando”, destacou.

 

O arquiteto já desenvolveu outros projetos na cidade, como o novo prédio da biblioteca municipal, além de atuar na elaboração e revisão do Plano Diretor. Arruda disse que Três Lagoas foi a cidade que o acolheu, por isso divulga o município como se fosse um três-lagoense . “Com isso, vou me inserido. Divido minha capacidade com os colegas da cidade e com os amigos. Não imponho nada, coloco tudo em discussão. Três Lagoas não pode ser uma cidade xenófoba, tem que receber todos de braços abertos, pois eles vêm contribuir com o desenvolvimento. Antônio Trajano e Ramez Tebet foram as pessoas que mais contribuíram para o desenvolvimento de Três Lagoas. Mas, é natural que cheguem outros que precisam compartilhar de todo e qualquer desenvolvimento. Eu e tantos outros colegas, migrantes, que vierem morar aqui, vamos compartilhar de Três Lagoas. A cidade é isso. Acaba recebendo todos de braços abertos", destacou.

Compartilhar:

Veja Mais