Tamiko cumpre agenda na ANTT em Brasília

Fonte: Da redação com Assessoria de Imprensa, em30/11/2017

Tamiko acompanhada de Jamil faz gestão na ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) . Foto: Divulgação/Prefeitura

LEITOR ANDRAVIRTUAL TEM DESCONTO ESPECIAL: 10% OFF na sua primeira compra na Icabelos! (Clique e use no carrinho cupom BOASVINDAS10 - até 31/12)

A prefeita Tamiko Inoue esteve, na tarde desta quarta-feira (10), na ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), em Brasília, onde se reuniu com o chefe da assessoria técnica para o transporte internacional, Noboru Ofugi.

Participaram ainda do encontro o assessor de Assuntos Estratégicos e ex-prefeito Jamil Ono, o secretário de Obras e Infraestrutura, Ernaldo Calvoso, o secretário de Esportes, Lazer e Juventude, Manoel Messias, e a assessora Keila Vianna.

Tamiko utilizou a reunião para estreitar o relacionamento com a ANTT. “Estamos preparando o campo para o futuro, já que a agência também é um órgão que avalia o contorno ferroviário”, comenta a prefeita que somou a experiência administrativa de Jamil nas discussões, lembrando que busca pela retirada dos trilhos da linha férrea do centro da cidade começou na gestão do ex-prefeito.

A reunião vem em seguida à entrega oficial do projeto do contorno ferroviário do município ao Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura           e Transporte), órgão que fará a análise do documento.

“O trabalho de gestão é muito importante”, ressalta Messias explicando que os investimentos para o contorno podem vir do orçamento da União, na renovação da concessão do trecho ou até mesmo através do corredor bioceânico, onde Andradina também faz parte na região Oeste do estado de São Paulo, que permite a ligação do porto de Santos até os portos do Peru e Chile.

Segundo explica o secretário de Obras, Ernaldo Calvoso, o estudo entregue ao Dnit, coloca Andradina como único município da Malha Oeste, que liga Mairinque (SP) à Corumbá (MS) , com o projeto pronto que contempla itens como o traçado do contorno e todos os investimentos e obras necessárias como pontes sobre rodovias, aterros, desapropriação de áreas e licenciamento ambientais.

Compartilhar:

Veja Mais