Paralisação de agentes também prejudica penitenciárias da região

Fonte: Da redação, em12/03/2014

LEITOR ANDRAVIRTUAL TEM DESCONTO ESPECIAL: O milagre da manhã com super desconto!

Pelo menos cinco das dez unidades prisionais da região foram atingidas pela greve dos agentes penitenciários do Estado de São Paulo. A paralisação, iniciada na última segunda-feira (10), reivindica reajuste de 20,64%, referente à inflação do período de 2007 a 2012 e mais 5% de aumento real no salário. As informações são da Folha da Região de Araçatuba. 

 

Aderiram agentes que atuam na penitenciária de Andradina, nas três de Lavínia e também na unidade de Valparaíso. Todas pertencem à regional de Andradina do Sindasp (Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo). A diretora regional da entidade, Regina Célia dos Santos, afirmou que houve 90% de adesão na área de atuação, que vai de Tupi Paulista, onde a greve atinge as penitenciárias masculina e feminina, até Valparaíso.

 

Na terça-feira (11), os agentes que atuam no CDP (Centro de Detenção Provisória) e na penitenciária de Riolândia também aderiram. A regional do Sindasp de São José do Rio Preto informou que os agentes da Penitenciária Compacta de Avanhandava estavam aguardando a realização de uma assembleia ontem para decidir ser também iriam aderir à greve. Segundo o sindicato, na região de Rio Preto todas as penitenciárias participam.

Compartilhar:

Veja Mais